1 E, CHAMANDO os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal. 2 Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3 Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, apelidado Tadeu; 4 Simão o Zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu. 5 Jesus enviou estes doze, e lhes ordenou, dizendo: Não ireis pelo caminho dos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; 6 Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; 7 E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. 8 Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.    

Mateus 10:1-8 

Jesus, o Bom Pastor, nesta passagem revela o quanto as Suas ovelhas podem realizar, e não era pouca coisa. Jesus deu aos discípulos autoridade não só para pregarem as Boas Novas, mas também curar enfermos, ressuscitar mortos e expulsar demônios! É muito poder? Claro que é! Certamente tudo em nome de Jesus! No final do capítulo 16, Mateus retoma esse discurso do Mestre que comissiona Suas ovelhas mais próximas a exercerem com autoridade o poder de Deus. Essa passagem mostra o quanto as ovelhas podem realizar em um mundo perdido no pecado, demonstra quanto Deus tem dado àquele que nEle crê a oportunidade de contribuir para a divulgação do Evangelho, para expansão do Reino e ainda mais, dar alento aso doentes, enfermos e perdidos!

Fonte https://pib7joinville.com.br/estudos/devocionais/4273-o-bom-pastor-quarta-feira.html

0
0
0
s2smodern